Ep. 70 - Português X Romeno: Diferenças e semelhanças

ABRIR EPISÓDIO EM:

59b5bb466dbe923c39853e00.png
5f675af73b3c2a0004655703.png
5f675b163b3c2a0004655704.png
yt-icon.png
Ep. 70 - Português X Romeno: Diferenças e semelhanças
00:00 / 14:10

Neste episódio convido o coach de línguas Ermil Diaconescu para compararmos as características do Português e do Romeno.


TRANSCRIÇÃO


Hoje vamos falar sobre o romeno. Uma língua que, embora seja a quinta maior língua românica por número de falantes nativos, com cerca de 24 milhões de falantes, é muitas vezes esquecida quando falamos sobre as principais línguas românicas.


O romeno é a língua oficial da Roménia e da Moldávia e, a nível geográfico, está isolada das restantes línguas românicas europeias, que existem num contínuo que vai desde Portugal até Itália, passando por Espanha, França, metade da Bélgica e partes da Suíça e do Luxemburgo.


Isto faz com que exista uma muito maior relação entre as quatro línguas românicas principais da Europa Ocidental - português, espanhol, francês e italiano - do que entre estas e o romeno, dado que as quatro primeiras se desenvolveram em contacto direto ao longo dos séculos, sofrendo influência direta umas das outras, enquanto que o romeno sofreu uma maior influência das línguas eslavas faladas na Europa Oriental. 


Hoje vamos explorar as diferenças e semelhanças entre o romeno e português a nível de vocabulário, gramática e fonética e no final, vou tentar adivinhar o significado de algumas palavras romenas que são parecidas às portuguesas.


Eu ainda não sei falar romeno, por isso tenho aqui comigo o Ermil, um romeno que em menos de dois anos se tornou fluente em português e que até é membro do Comité da Comunidade de Coaching em Língua Portuguesa. Bem-vindo, Ermil!


Olá Leo, tudo bem?


O romeno é uma língua latina e, portanto, em teoria, deveria ser muito parecido com o português. No entanto, os portugueses, quando ouvem francês, espanhol ou italiano, percebem mais ou menos o que está a ser dito, mas com o romeno isso não acontece e muitas vezes nem sequer nos apercebemos de que se trata de uma língua românica. Consegues-me explicar porquê?


Olha, tu tens, tens razão. Sempre os meus amigos dizem que "Oh Ermil, tu sempre dizes que o romeno é muito parecido com o português, mas não. Nós não percebemos nada quando vocês falam!"

Há algumas diferenças importantes e eu começaria um bocadinho com o vocabulário, porque acho que umas das causas principais são as palavras que em romeno não têm origem românica. Eles vêm das línguas eslavas e eu diria que não é exatamente o número destas palavras, mas o momento. Eles usam estas palavras nos momentos muito importantes na língua romena. Por exemplo, se eu te disser a frase: "el e amicul meu".


Ele é meu amigo.


Perfeito. Só que o romeno diria: "el e prietenul meu". Usando a palavra "prietenul".


Ou seja, existe uma versão de origem latina que seria fácil de perceber para um português, mas vocês muitas vezes usam mais palavras eslavas do que palavras de origem latina. É isso?


Exatamente.


Um outro exemplo é nas palavras amor, por exemplo, em português.

Esta aqui eu sei. Sabes porquê? Porque existe uma canção muito famosa, "Dragostea Din Tei", que foi um sucesso quando eu era uma criança. Dragostea que a mim faz-me pensar em dragões é amor, não é?


Amor.


Ou dragoste.


Amor. Dragoste. Nós temos a palavra amor e temos a terceira, que é iubire. Portanto, se eu te disser: "amorul e un sentiment".


O amor é um sentimento.


Exatamente. Só que o romeno diria: "Iubire e un sentiment".


E existe alguma diferença de significado entre amor e iubire e dragoste?


Existe. O nativo sabe usar exatamente a nuance apropriada. Dizemos, por exemplo, "te iubesc", que vem de iubire, te amo/amo-te e dizemos "a face dragoste", fazer amor, mas também podemos dizer "a face amor".


Ok. Então amor acaba por ser a que vocês usam menos até.


Exatamente. O que é engraçado é que às vezes, numa família de palavras, só uma delas muda. Por exemplo, temos a palavra culpă, culpabil, culpabilitate, mas culpado é vinovat e a explicação por tudo isso, na verdade, é a língua que nós chamamos de slavonă, que é uma língua eslava antiga. Foi por muito tempo aqui a língua de culto na igreja romena e também a língua da administração.


Passando agora à fonética. Quais são as diferenças entre o romeno e o português?


Há algumas diferenças, por exemplo, a falta de som nasal em romeno. Na verdade, existe, mas é muito, muitíssimo fraco. Portanto, a probabilidade de um romeno aprendendo português pedir pau na padaria é muito grande, em vez de pão. Outra coisa é a falta do R. Por exemplo, o mesmo nome do país é Roménia.


Ah, não tem o /r/ ou o /ʁ/ que nós temos. Portanto, a diferença entre caro, o preço de algo, e carro, o veículo. É difícil fazer a distinção entre esses dois.


Outra coisa é o L. O som /ɫ/ em português é velar: Portugal. Mas que em romeno não existe, /l/. O que nós temos também e que falta em português é o som /h/. A letra H, pronunciada /h/.


Consegues dar-me um exemplo?


Haină. Quer dizer roupa.


Escreve-se h a i n ă?


Exatamente. Nós geralmente lemos exatamente como escrevemos. Só que aqui há um pequeno "só que". Só que a sílaba tónica, que geralmente é a penúltima como em português, não tem um acento gráfico em romeno, portanto, a mesma palavra quando tu vires a palavra, tu não sabes qual a sílaba tónica. A mesma palavra com a mesma grafia...


Podem ser duas palavras diferentes.


A palavra veselă é loiça. Veselă é alegre. Modul, o modo. Modul, módulo. Copii, cópias. Copii, crianças. Torturi, é bolos. Torturi, que é torturas.


Vocês não têm aquilo que nós temos em português, que é certas palavras que se escrevem de forma igual, se a sílaba tónica for a penúltima, não há acento. Por exemplo, a palavra inicio - eu inicio -, mas início leva o acento no i. Vocês não têm essa distinção.


Temos os grupos de letras como em italiano: ce, ci, che ,chi, ge, gi, gue, gui.


Com o H, enquanto que em português ge faz /ʒe/ e gi faz /ʒi/ e nós metemos o U no meio para ficar /ge/ e /gi/, vocês metem o H no meio e o outro é com o C. O vosso ce e ci lê-se /tʃe/ /tʃi/, e para termos o som /ke/ /ki/, metem o H no meio, enquanto que nós aí ce ci lê-se /se/ /si/ e para termos /ke/ /ki/ já muda um bocadinho e  metemos o Q U E, o Q U I, que já é um pouco mais complicado.


Outra coisa é: nós temos algumas letras que vocês têm os sons, mas não a letra. Temos uma letra Ă, duas letras  Î, temos uma letra Ș e temos também uma letra e o som Ț, de pizza.


Isso não é um S e um T. Já são letras completamente diferentes.


Do alfabeto.


Da mesma forma que em espanhol. Eles consideram o N com o ~, uma letra diferente, que é o Ñ.


E para acabarmos um bocadinho com a parte da fonética, S entre vogais não muda, permanece S. Portanto, para nós é casă não é casa e o que nos falta são os sons /ɲ/ e /ʎ/.


Então vocês são a única língua das línguas românicas maioritárias que não têm o /ɲ/.


Na língua padrão não existe, mas nalgumas regiões do país eles existem. Por exemplo, dă-mi/dá-me, na língua padrão é /dəmʲ/, mas nalgumas regiões é /dəɲʲ/.


Passando agora para um aspeto mais técnico das línguas, a gramática. Quais é que são assim as principais diferenças entre a gramática romena e portuguesa?


Primeiro, acho que a maior é a declinação e a flexão sofrida por nomes, adjetivos, pronomes, segundo o gênero, número e caso. Nós mantemos o caso genitivo dativo, o artigo definido é parte da palavra e o artigo muda com respeito ao caso. Por exemplo, a palavra carte, que é livro, depois cartea, o livro. Quando eu quero dizer do livro ou ao livro, muda para cărții, depois cărți. Cărțile, os livros. Cărților, dos livros, aos livros.


E de resto, na gramática existem outras grandes diferenças?


Não, temos a mesma sintaxe, o acordo da mesma forma, algum funcionamento da língua, por exemplo, agente da voz passiva é introduzido por de, não por por. Não temos ser e estar, temos um verbo só.


Qual é que é o verbo, já agora?


A fi. Eu sunt, Tu ești, El/Ea est, Noi suntem, Voi sunteți, Ei/Ela sunt.

Olha, mas Léo, nós começámos o vídeo dizendo que o romeno é muito parecido. A maioria das palavras partilha a mesma origem que as portuguesas e por isso eu agora vou dizer algumas palavras romenas que eu acho que tu não vais ter muita dificuldade ou dificuldade nenhuma em traduzir. Primeiro eu queria dizer uma frase que é muito famosa aqui entre romenos e portugueses, que é assim: "Cu un chil de carne și un litru de vin nu se moare de foame".


Com um quilo de carne e um litro de vinho, não se morre de fome.


Muito bem. Então, vamos a isso. Problemă.


Problema.


Teoremă.


Teorema.


Dilemă.


Dilema.


Só que todas estas nomes são feminino em romeno. Mas também há outras que permanecem masculino, mas mudam um bocadinho de forma, por exemplo. Sistem.


Sistema.


Gram.


Grama, a unidade de peso. Se bem que isso é um erro muito comum em português, que eu próprio faço e muita gente faz, dizer uma grama está errado. Dizemos um grama.


Vacă.


Vaca.


Găina.


Galinha.


Lapte.


Isso faz-me pensar em duas palavras: lápide ou lápis.


Nenhuma.


Leite!


Leite.


Ah ok! Como latte em italiano.


Plajă.


Praia.


Câine. Um animal e pensa no latim desta vez, pensa muito no latim.


Bem, eu não sei latim. Eu sei de línguas que vêm do latim, mas não sei latim. Um animal, cão.


Cão, cane.


Pâine.


Pão.


Mână.


Mãe? Não. Mão!


Mână, mão. Câine é cão. Pâine é pão. Mână, mão.


Realmente... Estúpido. Era bastante lógico.


Funcție.


Função.


Injecție.


Injeção.


Condiție.


Condição.


E conversație.


Conversa.


E em romeno a palavra discuție significa só uma conversa. Não tem sentido de briga, discuție.


É como em francês. Em francês, discussion também é falar sobre alguma coisa. Em português, isso é uma conversa, uma discussão é aquilo que em inglês seria um argument. Normalmente quando é pacífico é um debate ou uma conversa, quando não é muito pacífico é uma discussão.


É uma coisa interessante a palavra ceai.


Chá.


Exatamente. É que ninguém diz nas outras línguas românicas.


Vocês dizem ceai. Mantêm o i. Nós dizemos só chá, isso aí é porque historicamente há duas origens para a palavra chá no mundo, não é?


Mas nós temos também alguns falsos amigos. Portanto, queria-te propor aqui certas palavras que parecem bem portuguesas, mas têm outro significado. Amar.


Eu pensaria em amar. Mas não é, não é? É um falso amigo. Aqui pensando no italiano, amaro pensaria em amargo.


Perfeito. Masa.


Que eu pensaria na comida, não é? Na massa. Mas não é. Em partes do Brasil eles usam massa para dizer que uma coisa é fixe, é legal, é muito massa. Mas também não é, pois não?


Lembras-te que nós não precisamos de dois S. Portanto, imagina a grafia. Masa.


M A S A? Não sei.


A mesa.


Ah, ok. Pois, bem visto.


E quando o romeno diz: mă doare în cot. Tenho dor de cotovelo.


Tenho dor de cotovelo.


Significa outra coisa.


Não é ter ciúmes, ter inveja?


Não. Para mim, tanto faz. Não me importo com aquilo.


Ah! Ter dor de cotovelo = tanto faz. Ok.


Não me importo.


“Tou-me a cagar”.


Para marcar também a diferença e a beleza das línguas românicas, escolhi uma palavra que é diferente em todas as línguas românicas. Borboleta.


Borboleta, é verdade. Nós dizemos borboleta, em espanhol é mariposa, em italiano e farfalla, em francês é papillon.


E em romeno é fluture.


E com esta concluímos. Um muito obrigado ao Ermil pela participação e muito obrigado aos meus patreons pelo seu apoio todos os meses.