Ep. 56 - Sotaque e expressões de São Miguel, nos Açores

Ep. 56 - Sotaque e expressões de São Miguel, nos Açores
00:00 / 17:21

Ouvir no SpotifyiTunes ou Google Podcasts, ou ver o vídeo no Youtube

Neste episódio aprendemos algumas palavras e expressões típicas dos Açores, bem como o que é que torna o sotaque de São Miguel tão único.

TRANSCRIÇÃO:

Olá a todos e bem-vindos de volta ao Portuguese with Leo, hoje trago-vos um episódio muito pedido e muito aguardado que é o sotaque e expressões dos Açores. Tenho aqui a minha amiga Catarina que é de São Miguel. São Miguel, e mais 
especificamente:

 

Eu, pronto, nasci na cidade mas moro na Relva, na Freguesia da Relva que é a periferia da cidade.

 

Da cidade, quando dizes cidade...

 

Ponta Delgada. Quando nós dizemos "vamos à cidade" ou "és da cidade" associamos por norma a Ponta Delgada. Não descurando as restantes, mas é mais acentuada...

 

Claro, claro... é muito maior.

 

É como se fosse a nossa capital.

 

Exatamente! Eu não vou dar muitas informações sobre os Açores neste vídeo porque já fiz um vlog inteiro da minha viagem aos Açores, dedicado e expliquei coisas sobre os Açores, no entanto, cometi o erro de dizer que os Açores têm três capitais. Ao que parece muita gente me corrigiu a dizer que não tem nenhuma capital.
Consegues explicar então aqui...

 

Porque nós somos uma região autónoma, portanto nós não temos propriamente
uma capital. O que acontece efetivamente é que cada ilha tem como se fosse uma cidade que é como se fosse o equivalente a uma capital, mas que na realidade não é.

 

Mas por exemplo, o governo Regional dos Açores onde é que está localizado?

 

Depende, a parte da educação, por exemplo, tem a sua sede na Terceira, portanto há certos departamentos que estão dispostos por São Miguel, Terceira e não sei se, isto não sei se terá para outras Ilhas. Depende muito, um bocadinho do que estamos a falar, de qual área.


Ok... então não confiem sempre naquilo que lêem na Internet ou o que vêm em vídeos como o outro que eu fiz. Hoje não estamos aqui para falar sobre as Ilhas em si mas sim sobre o sotaque dos Aço...-

 

Não, de São Miguel! Sotaque micaelense.

Regiões diferentes do país não têm um só sotaque. Na região de Lisboa e Vale do Tejo há variações de sotaque, no Norte há variações de sotaque, dentro da mesma cidade há variações de sotaque só que realmente as variações de sotaque nos Açores são enormes. Não é só variações do mesmo sotaque, é realmente sotaques muito diferentes que têm a ver com a colonização das ilhas.

 

Pessoas de diferentes partes do país foram para cada ilha e desenvolveram sotaques diferentes em cada ilha portanto hoje este vídeo chama-se "As expressões e sotaque dos Açores, mas faço aqui a ressalva que é sobre São Miguel. Analisando então o teu sotaque, o sotaque micaelense, o que é que são características que eu acho que são assim, que saltam mais ao ouvido: Fechar muito as vogais se bem que depois abre outras...

 

Depende, exato...

 

"Depénde" mas os "o" e os "u" fecha-se mais abre-se umas quantas, mas no geral fecha-se tipo...

 

Sim... Depende muito da acentuação no fundo. Por exemplo, o "ão" a gente às vezes diz muito como "ã": "ladrã", excomunhã". Nós nesse sentido abrimos um bocadinho. Enquanto vocês aqui fecham, fazer "cão" a gente aqui diz "cã".

 

Vocês ficam com o "ã".

 

Exatamente.

 

Depois também a acabar as palavras em R vocês não pronunciam o R, ficam com uma vogal nasal tipo "comê". Ya, não é bem nasal é... 

 

Não, é como se a gente pusesse um acento circunflexo.

Exatamente, um chapeuzinho do avô.

A gente mete "comê", "passeá", ou seja a gente mete sempre alguma acentuação. Todos os verbos por norma que acaba em "ar", a gente é como se fosse pôr um acento, a gente corta o R e a gente acentua.

 

"Acentûa".

 

Exato, "Acentûa".

 

No video dos vários sotaques toda a gente comentou que o sotaque açoreano parece francês...

Sim, temos algumas... o "non", eu digo "non", não digo "não".


E depois o "u" faz com que pareça realmente um sotaque assim muito francês.

 

Eu acho que é a nossa característica, é o "û". 

 

Mas agora vamos então à parte divertida, ela tem aqui uma lista gigante de palavras 

que eu nem sequer consigo ler, porque é uma letra muito pequenina, e vamos ver se eu consigo saber o significado de palavras e expressões açorianas.

 

Ok, tenho aqui realmente uma lista. Para já, tenho que agradecer este convite porque à medida que nós vamos estando cá não vamos usando tanto as palavras porque não estou em constante contato com outras pessoas de São Miguel, diariamente, portanto não as digo porque as pessoas não sabem o que querem dizer.

Portanto, e foi giro porque estava com uma amiga minha a fazer isto e estávamo-nos a rir um bocadinho as duas.

 

Para os membros do Patreon, vão ter o vídeo completo.

"Aboiar".

 

A boiar... uma coisa que está a boiar...

 

É uma palavra.


Aboiar, não é "a boiar", é aboiar.

 

Mas como é que isto se escreve?

É um R no final?

 

É como se fosse a boiar, tudo junto, mas a gente diz aboiar.

 

A boiar... Portanto é um verbo? Alguém está a aboiar.


Consegues usar numa frase?

 

Consigo.

"Aboia isso para aí."

 

É tipo "manda isso para aí", não? Aboiar é atirar?

 

É atirar. Atira para cima da cama. Aboiar é atirar.

 

Atoleimado. Essa é conhecida.

 

Atoleimado.

 

A gente diz atoleimado se eu for te estar a dizer corretamente, vais chegar lá.

 

Não vou não!

 

Ah vais vais!

 

Atoleimado... Não, diz lá... não é corretamente mas diz lá quais é que são as letras.

 

Atoleimado. Não?

Eu, isso faz-me pensar em atolado. Tipo estar atolado.


Não, não, não...  Atoleimado é um tolo. Atoleimado. Ah, uma pessoa que é meio tolinha?

 

Sim. Um tolo.

Bem... Atoleimado, que comprido... que desnecessariamente complicada esta palavra...

Eu tenho aqui duas que têm o mesmo significado, que é besuga e fema. 

 

Besuga e fema? Com E? Isto tem o mesmo significado?

 

Têm as duas o mesmo significado.

 

Isto são palavras que se usam tipo no dia a dia?

 

Sim, sim, sim. Se calhar chegas lá mais facilmente pelo fema. Pensa numa
das características que nós temos.

 

Uma fema... uma fêmea? 

Exatamente. Fêmea.

 

Ai era...?

 

É, vem de fêmea. Ou seja, dizeres "bela besuga" ou "tu és uma besuga, bela fêmea"...

 

Besuga é uma mulher?

 

É, é uma mulher bonita. É dizeres "bela fema" ou "besuga" ou "bela gueixa".

 

Ou seja...

 

Ah vem de gueixa do Japonês?

 

Não. Gueixas para nós são... Há de ser, gosto mais de pensar que seja da parte do japonês porque a nossa nossa alcunha para as outras ilhas, nós somos os japoneses.

 

A sério?

Os marienses são os "cagarros", nós somos os japoneses e os terceirenses são os "rabo-tortos". Mas isto aqui, sem intrigas.

 

Sem intrigas... rivalidades entre ilhas... E porque é que vocês são os japoneses?

Porque teoricamente, não se percebe o que a gente diz.

 

Ok...

Calafão.

 

"Calafã"?

 

Calafão lá está, com "ão".

 
Calafão! Ah calafão... Calafão... É que pode ser... é um adjetivo, suponho. Ou é uma
coisa...

 

É, é um adjetivo.

 

É um adjetivo. "Seu calafão"... Uma pessoa que é um calafão... e uma calafona suponho.

 

Calafona. 

 

É pá é que pode ser qualquer coisa, isso não não associo a nada.

 

Não, não essa é difícil... É difícil...

Sei lá... pode ser não sei, tipo uma pessoa que fala muito, ou uma pessoa que mente... uma pessoa que engana 

 

Não...

 

Diz lá.

 

Calafão é uma pessoa, é um imigrante da América. Todo o micaelense tem família nos Estados Unidos da América, portanto os Estados Unidos da América, no Canadá, portanto a gente diz nas Américas, englobamos as duas e dizemos nas Américas. E um emigrante dos Estados Unidos da América ou Canadá  é um calafão porque eles depois falam metade português, metade inglês têm muitas características em termos
de roupa, da maneira como vestem.

 

Nota-se logo!

 

Sim, sim, sim...

 

É tipo aquilo a que se chama os "Avecs" no norte de Portugal.

 

Sim, exatamente! É o equivalente.

 

Couro.

Couro...

E como é que se escreve isto?

 

Outra coisa que temos muito: nós não dizemos oiro, nem coiro, nem loiro. A gente
diz louro, couro, ouro.

 

Mas nós isso também dizemos com "OU" e não com "OI". Depende das palavras.

 

Aqui acho que é mais comum dizeres "loiro", não dizes "louro". A gente diz "louro".

 

Pois não, não, pois não...

Vocês aqui utilizam "louro" para aquele condimento de cozinha.

 

Folha de louro. Não, por exemplo aí já dizemos: folha de louro, mas uma pessoa loira... Então era o ditongo "ou" que tu tavas a dizer "Â". "Câro". Ok, ... Couro. Então, couro é tipo cabedal, é tipo caparro, é músculo. 

 

Sim, significa isso... Mas, neste contexto nós estamos assim. 

 

É estar de tronco nu.

 

Exato.

 

É estar de tronco nu. Ya, eu acho que isso aí... 

"Estar em couro", "Eu estou em couro", eu estou nu.

Ah, completamente nu. Eu estou nu. Eu estou em couro, estou nu.

Acho que é... "Nû"!

Escarrolar.

Pois isto já não... Escarrolar?


Escarrolar.

Pode ser qualquer coisa... É um verbo claramente. Acaba em "Ar"; escarrolar. Ah... usa numa frase se faz favor.

"Eu vou-te escarrolar todo".

Ok... deve ser tipo. É tipo... Vou-te partir todo, vou-te dar porrada.

 

Exatamente.

É andar à...

 

Ok... Escarrolar. É andar à porrada...

Macaquinhos.

 

Macaquinhos?

 

Sim, é macaquinhos mas a gente diz macaquins.

Macaquinhos... São tipo crianças pequeninas.

 

Não...

 

Não são macaquinhos mesmo não é?

Não, não, não... Não é isso...

Ah... macaquinhos. Macaquinhos... Já agora, uma nota cultural, uma coisa que agora está muito... Lembrou-me de macaquinhos... Uma coisa que agora está muito na moda é o Squid Game. Aquela serie... Ah sim... O primeiro jogo que eles jogam, em português chama-se macaquinho do chinês. Um, dois, três, macaquinho do chinês. Pronto, é só... para quem... Para os que tiverem a ver que não forem portugueses... Ficam a saber. Agora, neste caso não sei...

 

Ah... É banda desenhada.


Ah a banda desenhada é macaquinhos? "Ah estás a ler os macaquinhos?"


Os miúdos, por exemplo, tu queres dizer: Os miúdos estão vendo banda desenhada. 
Estão vendo a televisão.

 

Não! Isso é desenhos animados.


Desenhos animados!

 

Ahh ok!

Sim é desenhos animados! Tu dizes: os petchenos estão vendo os macaquinhos. Os bichanos?

Petchenos. 

Estão vendo os macaquinhos?

Petchenos no fundo é pequenos, ou seja são miúdos. Os petchenos estão vendo os macaquinhos na televisão.

 

Já agora vocês usam mais o gerúndio também...

 

Sim, sim! A gente usa " a gente". Muito raramente usamos "nós". Ah, portanto a gente usa "a gente" e usamos muito os verbos no gerúndio. Esta também é muito conhecida: Requinho.

 

Requi... Riquinho... Seu riquinho. Eu acho que eu já ouvi isto. Eu acho que já me 
explicaram.

 

Esta é muito conhecida.

Mas não sei o que é que quer dizer. Requinho é tipo...


"Ela é requinha".

É bonita?

 

Exatamente...

 

Ok...

 

Requinha é ser bonito. Ela ou ele.

 

Ok...

 

É requinho. Portanto o de há bocado, a besuga, é só para mulheres.

Não, não, quer dizer... Por norma, é. Mas não quer dizer que ela não possa
ser um besugo. Mas é mais besuga... A ideia que eu tenho é que não se usa
muito "besuga" masculino. Ou seja... que ele é besugo. Não... Ele é belo femo. Não tenho ideia de a gente usar tanto a besuga para homem. É um belo femo.

E depois requinho/requinha é mais simpático.


Sim, é mais, é mais... É, por exemplo, eu sei lá... "Tás tão requinha hoje." É uma coisa mais... O outro é mais como se fosse um bocadinho piropo.

 

Tipo "tás toda boa!"

Exato!

 

É mais piropo e esse nosso é mais como um elogio.

Ok...

 

"Corisco mal amanhado", esse também é uma...


Corisco mal amanhado?

 

Sim! Corisco mal amanhado.

Tu dizes isso a uma pessoa tipo, "ah tu tens um..."


"É que corisco mal amanhado!". Sim... A gente costuma chamar muito às crianças isto. Quando elas estão muito irrequietas, que têm bicho carpinteiro, a gente diz-lhes: "É que corisco mal amanhado!"

A sério?

 

Sim! Porque um corisco mal amanhado é uma criança irrequieta, é uma pessoa... É um traquinas no fundo. Crescer comida. 

Literalmente, o que em inglês seria "to grow food". É tipo teres um quintal em tua casa.

 

Não. "Nós vamos comer o que crescer de ontem".


Ah o que sobrou?

 

Exatamente.

 

Ok...

É os restos.

 

Exatamente! "Fazer um leilão". 

Fazer um leilão... Um leilão é quando... Quando está uma coisa a ser vendida e diferentes pessoas oferecem o preço e vão competindo até uma pessoa ficar com a coisa. Isso é um leilão.

 

Pois, mas não.

Como é que é a expressão?

 

Fazer um leilão. Ou "que leilão que tá para aqui feito".

"Que leilão que tá para aqui feito" é tipo uma confusão.

 

Exatamente.

 

Tipo "tás a fazer um leilão" é tipo... Tás a fazer uma...

Exatamente!

 

 "Que leilão tá aqui feito"... Tás a armar uma confusão! 

Exatamente! É armar uma confusão, é tar tudo de pantanas, é tudo revirado...

 

E tenho só aqui mais umas outras que são então as associadas aos calafãos. 

 

Vamos!

 

"Dóla".

É dinheiro. Vem de dolár, não é? 


Exatamente!

Gama.

Ah! Já sei! Esta aqui... Quando... Da frase da pastilha elástica... Tu disseste-me.

 

Exatamente!

 

É pastilha elástica!

Vem de "gum".

 

"Bubble gum". Exatamente.

 

Exato.

É como... Em Angola, pastilha elástica é  "Chuinga". Chuinga é "chewing gum", do inglês.

 

Chewing gum.

Alvarós.


Alvarós? Isto também vem do inglês?

 

Vem!

Alvarós? Não sei.

 

"Overalls"

De jardineiras. Overalls!

As alvarozes... Eu disse-te que isto era muita influência americana. Mapa.

 

Mapa. Não há-de ser o mapa, não é? Calculo. Senão era muito fácil. "Tens aí um mapa..." que aliás... vou dizer: "tens aí uma mapa".

Tens aí uma mapa.

 

Já te tou a dizer que é feminino.

 

Sim, sim, sim. "Tens aí uma mapa?"

 

Ah! "Mop", é a esfregona.

 

Exatamente!


"Candilhes" que era a próxima.

 

Candilhos?

 

Candilhes. Está dizendo tudo, isso é fácil.

Isto vem do inglês não é?

 

Vem do inglês, todas estas aqui vêm do inglês.

Candies? Tipo candy?

 

Exatamente. Candilhes é as guloseimas, os rebuçados.

 

Exatamente.

 

Porque há muita... Lá esta, os emigrantes quando vem das Américas para visitar a família trazem muitos rebuçados.

Daqueles que não há cá.

 

Exatamente. Então, candilhes... 

Vaca miquelina.

 

Vaca miquelina?

 

Fogo, é a "Vaca que Ri"! É o queijinho da "Vaca que Ri", não?

Mas isso é português, não é americano.


Acho que é françês. 

Pronto mas quando tu dizes "A vaca que Ri"... não.

Vaca miquelina? "Cow michelle"? Não vem do inglês?

 

Vem, vem, mas tens que pensar assim: as palavras são traduzidas numa forma à letra. 

 

É pronunciar com o sotaque açoriano ou micaelense, o inglês é isso?

 

Exatamente.

Portanto vaca miquelina...  O que é que pode ser em inglês? Ahh! É o aspirador! 

 

Exatamente. Vacuum cleaner...

A sério? A vaca miquelina.

 

E por fim, embora existam muitas mas que eu selecionei estas. As roqueiras.

 

Roqueiras.

 

Roqueiras.

Não consigo pensar... mas isso quer dizer o quê? Roqueira?

Estavas a ir no bom sentido... rockers.

 

Rockers. O que é que são rockers?

 

Não sei o que é que é um rocket? 


Um rocket?

 

Rocket.

 

O que é que é um rocket?

 

Rocket sei o que é mas eu tava a pensar rock tipo rocking chair, mas então não, claro... então é um foguete?

 

Exatamente, é um foguete. Uma roqueira?

 

Uma roqueira é um foguete .

 

Ok... 

As roqueiras ou  seja o fogo-de-artifício.


Ah é o fogo artifício especificamente?

As roqueiras no fundo são foguetes não é?

 

Sim, sim, sim.


É, fogo de artificio... Roqueiras.

 

Que giro...

Catarina, muito obrigado pela tua participação! Se gostaram do vídeo, ponham gosto e escrevam nos comentários se já conheciam estas palavras, se não conheciam, se ficaram surpreendidos. Se perceberam tudo que a Catarina disse ou se precisaram
de ativar as legendas. E até para a semana! Muito obrigado!

Voltar ao topo

Próximo episódio