Ep. 5 - Música, Fado e Saudade

Ep. 5 - Música, Fado e Saudade
00:00 / 17:10

Listen on SpotifyiTunes or Google Podcasts, or watch the video on Youtube

In today's episode we'll talk about a topic that is very close to my heart. We'll talk about the most important genre in Portugal and for the Portuguese: Fado.

I'll start by talking about the History of Fado; about how and where it is played these days, and in the end we'll listen to some of the greatest singers in Fado's history.

 

 

No episódio de hoje vamos falar sobre um tópico muito importante para mim. Vamos falar sobre o estilo musical mais importante em Portugal e para os portugueses: o Fado.

Vou começar por falar sobre a História do Fado: sobre como e onde é que tocado atualmente, e no final vamos ouvir alguns dos melhores cantores da história do Fado.

TRANSCRIÇÃO / TRANSCRIPT:

Olá a todos e bem vindos a mais um episódio de Portuguese With Leo!

Antes de começar o episódio de hoje, quero agradecer a generosidade do Daniele Arturi, Fernando Semedo e Dorin Grigoras, muito obrigado pelas vossas doações!
Para aqueles de vocês que não sabem do que estou a falar, se quiserem apoiar o projecto Portuguese With Leo, podem fazê-lo deixando uma doação através do Paypal. O link para as doações está na descrição deste episódio.

Já passou algum tempo desde a última vez que falámos de temas relacionados com Portugal e os portugueses. Nos dois primeiros episódios falámos do café português, do pastel de nata e dos vários lugares em Portugal onde os portugueses gostam de ir no verão. Se ainda não viram estes episódios sugiro que vão dar uma olhadela, são os episódios número 1 e 2. Hoje, para continuar a nossa viagem pela cultura portuguesa, vamos falar de música!

Talvez alguns de vocês reconheçam o instrumento musical que foi tocado agora mesmo. E se vocês ouvem o meu podcast, certamente saberão que esta é a musiquinha que eu ponho em todos os episódios.


Não foi por acaso que eu escolhi este instrumento e esta música para o meu podcast. O instrumento é a guitarra portuguesa e este estilo musical é o mais importante para Portugal e para os portugueses. Estou a falar do Fado.


O episódio de hoje vai ser sobre o Fado. Primeiro vamos começar por falar na sua história e na forma como este estilo musical surgiu em Portugal. Depois, na segunda parte deste episódio, vamos falar no estado do Fado nos dias de hoje, e, para aqueles de vocês que estiverem interessados em conhecer melhor o Fado, conhecer melhor este estilo musical, vou dar-vos alguns dos nomes dos melhores artistas de Fado portugueses.


Mas antes de mais nada, o que significa Fado? A palavra fado vem do latim fatum e significa destino. Em inglês pode ser traduzida como fate. Para falar do Fado temos de começar por falar sobre as suas origens, e aqui existe muita incerteza, não se sabe exatamente como é que o Fado surgiu em Portugal.


Existe mais do que uma teoria sobre o nascimento do Fado e nenhuma está verdadeiramente confirmada, mas a teoria mais aceite, aquela que mais pessoas defendem, diz que o Fado surge com os marinheiros portugueses que navegavam os mares nos séculos XV, XVI, XVII e por aí adiante.


Estes marinheiros viviam vidas muito duras nas suas viagens de barco, com muitas doenças e muitos perigos, e cantavam canções para se animarem, para elevarem o estado de espírito. Eles cantavam sobre as suas vidas duras e difíceis, sobre o seu terrível destino e sobre a saudade que tinham da sua casa e do seu país. E aqui eu usei uma palavra muito importante: saudade.


Saudade é uma palavra muito importante para os portugueses e é uma palavra que não tem tradução exata noutras línguas. É difícil explicar o significado de saudade mas, de modo geral, saudade define um sentimento de mágoa e nostalgia que sentimos quando estamos longe de uma pessoa ou de uma coisa ou de um momento passado nas nossas vidas e que é importante para nós.


Sentir saudade é olhar com nostalgia para algo que tínhamos e deixámos de ter, e embora seja difícil de definir e de traduzir, pode ser traduzido em inglês como “to miss” ou “to long for”. Por exemplo, se queremos dizer “I miss you” em português, dizemos “Tenho saudades tuas”.


Voltando à história do Fado e aos nossos marinheiros, eles sentiam saudade do seu país e das suas vidas passadas e cantavam canções sobre essa nostalgia, sobre esse sentimento de saudade. Estes marinheiros passavam por muitas terras estrangeiras, como o Brasil e o continente africano, e as músicas que eles cantavam sofriam influência de estilos musicais afro-brasileiros.


Quando voltavam a Portugal das suas duras viagens, estes marinheiros continuavam a cantar as suas canções e, ao longo dos anos, estas canções foram-se espalhando pelos bairros mais pobres de Lisboa.


As pessoas que cantavam estas canções eram pessoas muito pobres e com uma vida muito boémia, sobretudo prostitutas, e até ao século XIX o Fado era um estilo musical muito desconhecido. No entanto, no século XIX, na década de 1840, temos então o nascimento oficial do Fado graças a uma mulher que foi considerada a primeira grande diva do Fado: a Maria Severa.


A história da Maria Severa é o primeiro grande mito do Fado. Ela nasceu em 1820 e morreu com apenas 26 anos de idade em 1846. Ela era uma prostituta que cantava o Fado nos bairros mais pobres e boémios de Lisboa e teve um romance com um homem da nobreza, o Conde de Vimioso. Nobreza é o nome que se dá à classe social mais alta, equivalente a “nobility” ou “aristocracy” em inglês.


Foi graças a esta relação amorosa da Maria Severa com o Conde de Vimioso que, na década de 1840, o Fado passou dos bairros mais pobres da cidade para as elites sociais e passou a ser conhecido no resto da cidade de Lisboa.


Desde então a popularidade do Fado foi crescendo e crescendo na cidade de Lisboa e no resto de Portugal. Só em 1926 é que começou um período de ditadura militar durante o qual o Fado sofreu muita censura. No entanto, depois deste período de censura, o Fado continuou a crescer e a popularizar-se.


A partir da década de 1940 o Fado cruza a fronteira e começa a ganhar muita popularidade fora de Portugal graças a uma mulher que é considerada a Rainha do Fado e a melhor cantora portuguesa de todos os tempos: a Amália Rodrigues.


Considera-se que o Fado moderno teve o seu apogeu com a Amália Rodrigues, que o popularizou na Europa e no resto do mundo. Apogeu é uma palavra que significa o ponto mais alto ou mais importante que alguma coisa pode atingir. Em inglês diz-se pinnacle. Ou seja, foi com a Amália Rodrigues, no século XX, que o Fado viveu o seu período de maior sucesso e importância. A Amália Rodrigues foi tão importante para o Fado e para Portugal que, em 1999, quando ela morreu, tivemos 3 dias de luto nacional.


Luto é o período depois da morte de alguém em que se exprime um sentimento de tristeza, em inglês diz-se mourning. Luto nacional significa que todo o país esteve de luto por causa da morte de Amália Rodrigues.


Finalmente, para concluir a história do Fado, em 2011 o Fado foi considerado pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade. Em inglês “Intangible Cultural Heritage”.

Hoje em dia, o Fado continua a ser tocado em todo o país, sobretudo na cidade de Lisboa. Tipicamente é tocado em pequenos restaurantes e tabernas conhecidos como “casas de fado” onde normalmente há 2 músicos: um com a guitarra clássica, também conhecida como viola, e outro com a guitarra portuguesa, que é o instrumento que ouvimos no início deste episódio e que é a guitarra mais típica de Portugal e mais associada ao Fado.


Estes dois guitarristas acompanham normalmente um ou mais cantores de Fado, que cantam um de cada vez. Tipicamente há mais mulheres a cantar o Fado, mas também há muitos cantores homens.


Numa casa de fado não há microfones nem amplificadores para aumentar o som da voz e das guitarras, porque o objectivo das actuações de Fado é comover o público e transmitir a emoção na voz dos cantores da forma mais natural possível. Por isso, durante as actuações os espectadores devem estar em silêncio e até existe uma frase que se costuma dizer que é a seguinte: “Silêncio que se vai cantar o Fado”.

Até agora estive a falar do principal estilo de Fado em Portugal, que é o Fado de Lisboa. No entanto, não se pode falar de Fado em Portugal sem falar sobre o outro estilo de Fado: o Fado de Coimbra. O Fado de Coimbra é o tipo de Fado que nasceu na cidade de Coimbra e que está associado aos estudantes universitários.


A Universidade de Coimbra é a universidade mais antiga de Portugal e uma das mais antigas do mundo, e é a universidade com mais história e tradição em Portugal. A verdade é que existem muitas tradições relacionadas com os estudantes universitários em Portugal, e eu vou dedicar um futuro episódio a falar sobre as várias tradições universitárias em Portugal, mas para já ficamo-nos pelo Fado de Coimbra.


O Fado de Coimbra tem origem nos estudantes universitários que se reuniam para fazer festas, para cantar sobre a vida de estudante e para fazer serenatas às raparigas. Nestes tempos apenas os homens podiam estudar na Universidade e por isso o Fado de Coimbra é ainda hoje tradicionalmente cantado apenas por homens.


Hoje em dia, o Fado de Coimbra é cantado nas universidades de todo o país e, quando os estudantes se reúnem para cantar o Fado, vestem o traje académico, ou seja, vestem as roupas típicas dos estudantes universitários de Portugal.


Ao contrário do Fado de Lisboa, o Fado de Coimbra não é cantado em tabernas ou restaurantes, mas sim no exterior ao ar livre. Como tal, é preciso um som mais alto, pelo que os estudantes normalmente se organizam em bandas chamadas Tunas, com muitos cantores e muitas guitarras e normalmente, em vez da guitarra portuguesa, tocam a guitarra de Coimbra, que é um instrumento muito parecido, mas um pouco maior e que permite um som mais alto.

[Balada de Despedida - Queima das Fitas Coimbra 2013]

Espero que este episódio vos tenha deixado com vontade de ouvir um pouco de Fado! Se for esse o caso, vou deixar-vos agora alguns nomes dos músicos mais importantes do Fado dos últimos tempos para que vocês possam pesquisar e ouvir.
Primeiro começamos com uma mulher de que eu já falei, a Rainha do Fado, a Amália Rodrigues:


[Amália Rodrigues - Estranha forma de vida]


Outro grande cantor do século XX, e talvez o cantor do sexo masculino mais importante, foi o Carlos do Carmo:


[Carlos do Carmo - Lisboa menina e moça]


E finalmente, para aqueles que estiverem interessados na parte instrumental do Fado e não tanto na parte vocal, ou seja, aqueles que estiverem interessados em guitarristas e não cantores, deixo-vos com aquele que é considerado o melhor guitarrista português de todos os tempos, o Carlos Paredes:


[Carlos Paredes - RTP]


Espero que toda esta música vos tenha alegrado o dia e que agora se sintam inspirados para ir ouvir um pouco de Fado.


Se me estiverem a ouvir no iTunes por favor deixem uma review de 5 estrelas ou um comentário e não se esqueçam de que me podem contactar enviando um email para leo@portuguesewithleo.com. Enviem um email a dizer quais os vossos artistas ou músicas preferidas de Fado. Muito obrigado e até à próxima!

Back to top

Next episode