Ep. 38 - Os verbos Ter e Haver

Ep. 38 - Os verbos Ter e Haver
00:00 / 09:03

Ouvir no SpotifyiTunes ou Google Podcasts, ou ver o vídeo no Youtube

Neste episódio aprendemos a distinguir os verbos portugueses ter e haver, bem como as principais situações em que se utiliza cada verbo.

TRANSCRIÇÃO:

Olá a todos e bem vindos e de volta ao Portuguese With Leo.


Para a lição de português de hoje voltamos a falar de verbos, desta vez 2 verbos que podem causar alguma confusão: Os verbos ter e haver.


Antes de começar o episódio vou fazer os habituais agradecimentos às pessoas que ajudaram a tornar este podcast possível com doações de Paypal no último mês, que foram as seguintes:


Linda Mesnel, Carin Kloppers, Camille Démarest, Isabelle Erulin, Claire Farrimond, Ariana Mihalopoulos, Kanerva Kangasluoma, William Plantmason, Ruth Lagies, Monica Carretié, Philippe Faes, Rosen Petev, Domenico Ascione, Krzysztof Kucharski, Зоя Попова, Emil Woerndle, Matthias Hoch, Gabriele Wasmer, Ellen McCallum, os contribuidores recorrentes Naël Achkar, Larue Allen, Manuel Ríos e Michael Dawson, e também aqueles que preferiram manter-se anónimos. Muito obrigado a todos pelas vossas contribuições e apoio!

 

Vamos falar então sobre os verbos ter e haver! Destes dois, o verbo ter é sem dúvida o mais utilizado, mas é importante falar dos dois ao mesmo tempo porque podem ser facilmente confundidos.


Muitas línguas europeias têm verbos muito parecidos ao verbo haver: to have, haber, avere, avoir, haben.


Em todas estas línguas, exceto no espanhol, estes verbos significam possuir ou estar na posse de alguma coisa; e em todas elas, incluindo o espanhol, estes verbos têm a função gramatical de verbo auxiliar.


Por exemplo, uma frase tão simples como "Comi", nestas diferentes línguas usa o verbo haver como auxiliar:

I have eaten
He comido
Ho mangiato
J’ai mangé
Ich habe gegessen

Pois bem, em português isto não acontece. O verbo que nós utilizamos como verbo auxiliar é o verbo ter e não o verbo haver.

 

Ou seja, o verbo ter é o verdadeiro equivalente ao verbo to have em inglês e conjuga-se da seguinte forma no Presente do Indicativo:


eu tenho
tu tens
ele/ela tem
nós temos
vocês/eles/elas têm

Como já expliquei num episódio anterior, decidi omitir a conjugação do vós porque é muito pouco utilizada em Portugal.


E o que é que significa ter? Tal como o verbo to have em inglês, utilizamos este verbo para dizer que estamos na posse ou em poder de alguma coisa. Por exemplo:


Eu tenho uma t-shirt preta.
Eu tenho amigos com quem contar.
Eu tenho um podcast.


No entanto, o verbo ter também se usa para coisas mais intangíveis, como por exemplo a idade, peso ou altura de uma pessoa, ou então as sensações ou vontades de uma pessoa. Por exemplo:


Eu tenho 27 anos, tenho 1 metro e 83 e tenho cerca de 75 quilos.


Ou então os clássicos:


Tenho fome. Tenho sede. Tenho dor de cabeça. Tenho comichão. Tenho vontade de ir à casa de banho, por exemplo.


Para além deste significado principal do verbo ter, vamos ver agora 3 situações em que o verbo ter se junta com outros verbos e preposições para criar outros significados.


A primeira situação é ter de, que significa precisar, necessitar ou ter a obrigação de. Em inglês seria equivalente a to have to ou must. Alguns exemplos de frases são:


Tenho de me despachar.
Tenho de estudar para o exame.


A segunda situação é ir ter ou vir ter, que significa ir ou vir para um determinado sítio, normalmente para nos encontrarmos com alguém.


Se usarmos a preposição a: ir ter a ou vir ter a, estamos a falar do sítio onde vamos ter. Se usarmos a preposição com: ir ter com ou vir ter com, estamos a falar da pessoa ou pessoas com quem vamos ter, com quem nos vamos encontrar.
 

Isto é mais fácil de perceber com exemplos:


Vou ter com os meus amigos.
Vou ter ao parque.
Vou ter com os meus amigos ao parque.
Vem ter comigo.
Vem ter ao restaurante.
Vem ter comigo ao restaurante.


Finalmente, a terceira situação é ter a ver (com). Ter a ver (com) significa estar relacionado ou ter relação, e pode ser traduzido para inglês como to have to do (with).


Normalmente quando queremos reforçar a ideia de que duas coisas não estão relacionadas, dizemos que não têm nada a ver; e quando queremos reforçar a ideia de que estão relacionadas, dizemos que têm tudo a ver. Por exemplo:


Não tenho nada a ver com isso.
Isto não tem nada a ver comigo.
Eles têm tudo a ver um com o outro.


Bem, e agora vocês devem estar a pensar que eu me esqueci do verbo haver. Mas não! O verbo haver tem 2 utilizações principais, nas quais é usado de forma impessoal, e portanto só se conjuga na 3ª pessoa do singular. No Presente do Indicativo essa conjugação é .


A primeira utilização do verbo haver é no sentido de existir e é equivalente ao inglês there to be. Por exemplo:


5 pessoas na sala.
muitos miradouros em Lisboa.
um excelente canal no Youtube para aprender português europeu.

E uma frase que é muito utilizada agora no verão nos restaurantes é: caracóis!


A segunda utilização do verbo haver é para expressar o tempo que passou desde que algo aconteceu no passado. Normalmente coloca-se o  antes do período de tempo de que estamos a falar, e é equivalente à palavra inglesa ago ou à expressão it’s been. Por exemplo:


Comecei a aprender português dois anos.
muito tempo que não viajo.

Fui à praia uma semana.


Há uma última utilização do verbo haver que é um pouco menos comum do que as que eu acabei de dizer, e para esta vamos precisar de toda a conjugação do verbo, que é seguinte:


eu hei
tu hás
ele/ela
nós havemos
vocês/eles/elas hão

Esta utilização do verbo haver é sempre seguida da preposição de e serve para exprimir uma necessidade ou um desejo ou um plano de fazer algo no futuro. Por exemplo:


Hei de voltar a viajar.
Havemos de nos ver.
Os subscritores do Portuguese With Leo hão de falar português fluentemente.


Espero que tenham gostado de mais esta lição rápida de português. Muito obrigado por terem ouvido até ao fim e até para a semana!

Voltar ao topo

Próximo episódio