Ep. 24 - O Carnaval em Portugal

Ep. 24 - Carnaval em Portugal
00:00 / 10:21

Listen on SpotifyiTunes or Google Podcasts, or watch the video on Youtube

In this episode we learn the history of Carnival and how it is celebrated in Portugal.

Neste episódio aprendemos a história do Carnaval e como este é celebrado em Portugal.

TRANSCRIÇÃO / TRANSCRIPT:

Olá e bem vindos de volta ao Portuguese With Leo!


Estamos numa altura muito especial do ano, a altura do Carnaval!


Infelizmente, ao contrário daquilo a que estamos habituados, este ano as celebrações têm de ser feitas de forma um pouco diferente e mais contida, mas isso não significa que não possamos aprender um pouco sobre o Carnaval e a forma como este é festejado em Portugal.


Por isso, no episódio de hoje, vou primeiro falar um pouco sobre a história do Carnaval e depois sobre a forma como este é festejado em Portugal. Vou dizer quais são as cidades com maior tradição carnavalesca do país e como é que são os festejos.


Então, qual é a história do Carnaval? O Carnaval é uma tradição religiosa do cristianismo ocidental que se festeja sempre numa terça-feira 47 dias antes do domingo de Páscoa, ou seja, antes da Quaresma.


O que é a Quaresma? A palavra quaresma vem do latim quadragesima dies, que significa quadragésimo dia, ou seja, o dia número 40. Na tradição católica, a Quaresma representa os 40 dias de jejum de Jesus Cristo. Em inglês chama-se Lent.


E o que é a Páscoa ? A Páscoa, ou Easter em inglês, é outro feriado religioso cristão sobre o qual eu vou falar daqui a… 40 dias. Quando for dia de Páscoa.


Voltando ao Carnaval, também conhecido como Entrudo em português, o nome tem duas possíveis origens: acredita-se que possa vir ou do latim medieval carne vale, que significa “adeus à carne”, ou então do italiano carne levare, que significa “remover a carne”.


Ambas estas teorias fazem referência ao facto de a carne ser proibida durante a Quaresma, o que significa que o Carnaval era aquele período de excessos antes do jejum de 40 dias da Quaresma.


O Carnaval tem origem em festas pagãs da Antiguidade em que se celebrava a passagem do inverno para a primavera e, embora não haja certezas absolutas, acredita-se que a festa que originou o Carnaval tenha sido a festa Navigium Isidis, em português, “Navio de Ísis”, que é uma festa do Antigo Egito, cuja tradição passou para a Grécia Antiga e depois para a Roma Antiga.


Nesta festa, a imagem da deusa Ísis era levada até ao mar numa espécie de barco, cujo nome em latim era carrus navalis, um carro naval, e acredita-se que esta seja também uma possível origem para o nome Carnaval.


Acredita-se que este barco em que se levava a imagem da deusa Ísis seja a origem dos carros alegóricos, que são muito típicos dos festejos de Carnaval em todo o mundo.


Um carro alegórico é um carro ou carruagem grande, enfeitado com figuras ou motivos festivos, normalmente usado num desfile ou parada. Em inglês chama-se float.


Inicialmente, quando o Cristianismo se começou a desenvolver na Europa, estes festejos pagãos eram vistos de forma negativa pela Igreja Católica. Primeiro a Igreja tentou abolir estas festas em diferentes lugares da Europa, mas essa tarefa tornou-se impossível e por isso a Igreja decidiu adoptar estas festas como parte da tradição cristã.


Depois de ser adoptado pela Igreja, o Carnaval continuou a desenvolver-se na Europa, sobretudo em Itália, onde ainda hoje se celebra um dos Carnavais mais emblemáticos de todo o mundo: o Carnaval de Veneza!


O Carnaval italiano influenciou muito os festejos de Carnaval no resto da Europa, e mais tarde a colonização europeia levou o Carnaval para outras partes do mundo. E os portugueses ajudaram a criar aquela que é sem dúvidas a festa de Carnaval mais conhecida em todo o mundo: o Carnaval do Brasil!


Eu sei que todos desejaríamos estar a festejar o Carnaval do Brasil neste momento, e se tudo correr bem, eu espero para o próximo ano ir ao Brasil durante o Carnaval para vos poder mostrar tudo em primeira mão.


Mas agora vamos falar sobre o Carnaval de Portugal que, embora não seja tão conhecido como o carnaval dos nossos irmãos do outro lado do Atlântico, também tem muito que se lhe diga.


As primeiras referências ao festejo do Carnaval em Portugal são do século XVI, durante o reinado de D. Sebastião, com relatos de partidas e brincadeiras de pessoas a atirar ovos e farinha uns aos outros ou então baldes de água ou baldes de coisas piores.


Com o passar do tempo o Carnaval foi-se tornando numa festa mais organizada, com várias tradições a surgir em diferentes lugares do país, sendo alguns dos carnavais mais famosos de Portugal os carnavais de Ovar, Loulé, Mealhada, Sesimbra, Madeira, Podence e, talvez o mais famoso de todos, o Carnaval de Torres Vedras.


Nestas e noutras localidades onde há uma maior tradição do festejo do Carnaval, existem tipicamente grandes cortejos com carros alegóricos, dançarinos e pessoas mascaradas.


Um cortejo ou desfile é uma espécie de procissão pública, com um grande grupo de pessoas a caminhar ao longo de uma praça ou via pública, normalmente para celebrar uma ocasião especial. Em inglês diz-se parade, e os cortejos de Carnaval são conhecidos como corsos carnavalescos.


Para além dos cortejos ou corsos, as pessoas no Carnaval tipicamente mascaram-se e, tal como no Brasil, existem desfiles de samba e outras danças, e no geral muita animação ao longo de vários dias na semana de Carnaval.


Os diferentes carnavais de Portugal têm algumas coisas que os distinguem. Por exemplo, um elemento característico do Carnaval de Torres Vedras são as "matrafonas", que são homens vestidos de mulher, e os famosos “cabeçudos”, que, como o nome indica, são bonecos com cabeças muito grandes, que normalmente representam figuras conhecidas, como políticos, jogadores de futebol, atores, etc.


Já no Carnaval da Madeira, uma tradição muito típica, é que se comem uns doces deliciosos chamados malassadas. Esta especialidade foi levada para os Estados Unidos pelos emigrantes da Ilha da Madeira e tornou-se tão popular que, no Havai a Terça-feira de Carnaval é conhecida como “Malasada Day”.


Um dos carnavais mais únicos e diferentes é o Carnaval de Podence, que é talvez aquele em que melhor se preservam as origens pagãs do Carnaval, com os famosos Caretos de Podence.


Os Caretos de Podence são jovens que se mascaram com trajes típicos que remontam aos tempos em que os povos Celtas habitavam em Portugal, tendo sido considerados Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2019.


Existe uma curta reportagem de 5 minutos no Youtube em que se explica a tradição dos Caretos de Podence. O vídeo está muito bem feito, tem legendas em inglês e o link está na descrição.


Como devem imaginar, para além dos cortejos e comidas e tradições típicas, no Carnaval há sobretudo muita festa à noite. As pessoas mascaram-se, bebem, dançam, divertem-se, normalmente de forma bastante louca e descontrolada.


Infelizmente este ano não vamos poder festejar de forma tão louca e descontrolada, por isso a solução é guardar as nossas energias e para o próximo ano festejar a dobrar.


Espero que tenham gostado deste episódio e que tenham ficado com vontade de vir festejar o Carnaval a Portugal quando tudo voltar à normalidade.


Como devem imaginar, falei muito por alto sobre as tradições de Carnaval em Portugal e ficou muito por dizer.


Cada região do país tem as suas tradições únicas de Carnaval, e a melhor forma de as conhecer é vir ver com os nossos próprios olhos e vir festejar o Carnaval em Portugal!


Obrigado por terem ouvido o episódio até ao fim e até para a semana!

Back to top

  • YouTube
  • Spotify
  • Icon Apple
  • Icon Google Podcasts
  • Instagram
  • Facebook

COPYRIGHT © 2020 - portuguesewithleo.com